Fuja da Osteoporose





Dor nos ossos, fraqueza nas articulações, quedas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 15 milhões de brasileiros sofrem de osteoporose, uma doença lenta e silenciosa que não apresenta muitos sintomas evidentes. Para alertar sobre os riscos e formas de prevenção, foi criado o Dia Mundial Contra a Osteoporose.

"A doença deve ser diagnosticada e tratada o mais cedo possível para evitar a fragilidade do esqueleto. Quanto mais cedo se inicia o tratamento da osteoporose, melhor", explica Pérola Plapler, fisiatra do Hospital do Coração, em São Paulo.

Ela lembra que diversos fatores contribuem para o surgimento da osteoporose, entre eles: hereditariedade, quando há casos de parentes próximos na família com a doença; déficits nutricionais, como a pouca ingestão de cálcio; uso excessivo de bebidas alcoólicas, que diminuem a produção de células novas no osso e aumentam as chances de quedas e de fraturas; e condições hormonais, quando homens e mulheres deixam de produzir os hormônios sexuais (testosterona ou estrogênio), o que limita a produção de massa óssea.

São as mulheres quem sofrem mais com a doença. Uma em cada quatro desenvolve osteoporose após a menopausa, já que a queda do estrogênio ocasiona uma diminuição da formação e proteção da massa óssea. Já entre eles, um em cada oito vão desenvolver o problema a partir dos 65 anos.

Como prevenir sempre é o melhor remédio, ficar atenta à alimentação é fundamental, já que a ingestão de cálcio é fundamental para o fortalecimento dos ossos. Leite, queijo, ovos, brócolis e outros vegetais verde escuro ajudam.

A nutricionista Camila Ragne Torreglosa, do Hospital do Coração, lembra outros itens que devem ser incluídos no prato na luta contra o osteoporose. "Alimentos ricos em vitamina D como ovo, salmão, atum e bacalhau são indicados uma vez que a vitamina é um nutriente importante regulatório da saúde óssea e fundamental para que o cálcio ingerido seja absorvido pelo intestino", alerta ela.

"O consumo de nutrientes com vitamina K achado no brócolis, lentilha, repolho e couve manteiga e o mineral magnésio encontrado na acelga, espinafre, quiabo, beterraba e amêndoa também são importantes para saúde óssea, pois a vitamina K participa da formação óssea e o magnésio ajuda na absorção do cálcio da nossa alimentação", explica a nutricionista.

"Por outro lado, existem aqueles alimentos que devem ser evitados, como café, sal, proteína em excesso e refrigerantes a base de cola, que atuam direta ou indiretamente na diminuição do cálcio no organismo", alerta o ortopedista Márcio Kume, do Hospital Santa Cruz, em Curitiba.
Fuja da Osteoporose Fuja da Osteoporose Editado por saude.chakalat.net on 07:01 Nota: 5

Nenhum comentário:

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!

Tecnologia do Blogger.