Curta e Siga


Previnindo a Osteoporose




Os especialistas concordam que as medidas preventivas, bem como os subsequentes tratamentos preventivos, reduziriam o risco de ocorrência de uma segunda fratura pela metade.

"É inaceitável que medidas preventivas contra derrames ou infartos sejam consideradas imprescindíveis, mas as que previnem osteoporose, não", adverte Sérgio Lanzotti.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a osteoporose está atrás apenas das doenças cardiovasculares entre os principais problemas de saúde mundial.

Os estudos nos revelam que a possibilidade de morte por uma fratura de quadril em mulheres de 50 anos é similar à possibilidade de morte por câncer de mama. À medida que a população mundial envelhece, aumentam o impacto e os custos diretos e indiretos nos sistemas de saúde.

Devemos desenvolver iniciativas para conter e reduzir este impacto. A International Osteoporosis Foundation (IOF) estima que os custos diretos e indiretos de empresas européias, canadenses e americanas para tratar a osteoporose sejam de 48 bilhões de dólares por ano.

A maior parte dessa despesa relaciona-se com os custos durante o primeiro ano de tratamento após a fratura, enquanto prevenção e gestão de tratamento farmacológico constituem apenas parte mínima no custo total.


Dicas para Profissionais:
  • Curso Online de Atividade Física para Gestantes
  • Curso Online de Fisioterapia na Geriatria
  • Curso Prescrição do Exercício para Idosos baseado em Evidências Científicas
  • Curso Online Hidroginástica "Consciência e Movimento"

  • Nos Siga nas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, Youtube . Adicione no grupo do Whatsapp

    Deixe seu comentário e nos marque(@Sua Saúde) pra gente ver:

    Nenhum comentário

    Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!